Quarta-feira, 2 de Maio de 2007

Ainda a Cooperativa

2-Ainda a Cooperativa Afinal são 175. 000 mil euros (35 mil contos) e não os 75 mil euros (15 mil contos), como erradamente escrevi , quando em noticia anterior publicada, a proposta da Direcção foi aprovada na Assembleia Geral da Cooperativa Silvo Agro-Pecuária de Vila Nova do Ceira, que vão ser distribuídos pelos sócios com dividendos. Esta proposta foi acolhida com alegria pelos, presentes e por todos os que lá não estiveram, quando tomaram conhecimento, pois há já muito tempo que não havia distribuição de dividendos. Alem desta agradável noticias outras merecem ser realçadas como o funcionamento do lagar onde foram laboradas mais de 200 toneladas de azeitonas que produziram azeite de requintada qualidade. Outra noticia que nos agradou foi a Cooperativa ter amanhado uma terra que, provavelmente . só ia ser lavrada, e semeando aveia que colheu, enfardou a palha para pasto, e vendeu estes produtos, dando ao proprietário cerca de 250 euros depois de ter pago todas as despesas . Falou-se ainda na possibilidade de implantar a exploração de medronheiros aproveitando a aptidão da terra onde a sua criação é espontânea, e a procura de aguardente para exportação Numa época em que rareiam as possibilidades de conseguir empregos para todos e nas mudanças que o Mundo está a ter está a dar, a transformação das culturas das nossas Várzeas pode proporcionar, nestes três campos, ocupação para aqueles que pensam no seu futuro. Em primeiro lugar a implantação de olivais modernos, nas terras que estão relva, pode dar um rendimento, logo ao segundo ou terceiro ano, com pouco trabalho e despesas mínimas, sem deslocações e com mão de obra barata, desde que orientados por técnicos que a Cooperativa proporciona. O espanhóis estão a comprar todas as terras disponíveis, no Alentejo, onde já têm grandes áreas de olival. Em muitas terras das Várzeas , como barroca das Borras, barroca de Campelo, barroca do Carpido, em volta da Telhada, Carapinhal, de Sacões, Monteira, Murtinheira, Vale d´Egas e Várzeas Grande e Pequena, que hoje estão cheias de eucaliptos, havia milhares de oliveiras que eram uma riqueza para a nossa terra. Os eucaliptos começam a render após oito a dez anos .Um olival começa a render ao segundo ou terceiro ano, desde que implantado modernamente.. Uma coisa gostaríamos de lembrar é que não se lancem a fazer olivais sem consultar os técnicos da Cooperativa para não se meterem em trabalhos. A exploração das terras para pasto acho que está no programa da Cooperativa, e sabemos que a saída é garantida. Importa que quem tem terras devolutas as aponha á disposição alugando-as ou fazendo acordo com a Cooperativa. A exploração de medronheiros está ser equacionada e tudo leva a crer que vai avançar. È para isso que foi criado o espírito cooperativo. Para que todos possam valorizar as suas terras as, suas florestas e aproveitar as ajudas que são postas á sua disposição pelos departamentos estatais ou comunitários. Quando estes projectos estão em andamento uma coisa me preocupa. No fim do ano vai haver eleições. Não sabemos quem se vai candidatar e se terá conhecimentos e ambição para continuar com estes projectos e agarrar outros que possam aparecer. Se não se possuir devotamente, disponibilidade, ambição e espírito cooperativo e solidário não vemos como serão os próximos anos. Ser director só por vaidade não tem cabimento numa empresa que tem a grandeza desta pois os associados esperam retirar benefícios em todos os sectores. Mas se exige directores a viver o espírito cooperativo também se devem alertar os cooperados na necessidade de dar mais movimento , nas suas compras, no posto de gasolina, na secção de compra e venda, no agrícola, contabilidade e no lagar. Hoje congratulamo-nos por ter sido anunciada a distribuição de dividendos. Quando nos vamos congratular por uma parte disponível seja aplicado, investido, em algo que proporcione mais valias para os sócios? Sabemos que não há pessoas insubstituíveis, embora a actual direcção tenha sido enxovalhada, vilmente acusada, e cobardemente atacada ,até na sua idoneidade moral, por pessoas que usam o estratagema de desgaste ao ouvido e sem hombridade de apresentar os seus pontos de vista nas assembleias, por isso ter razão para deixar os cargos, mas acho que devia ser reeleita embora compreenda a sua saturação. A sua actuação nestes seis anos recomenda que continuem. Não deve ser dirigente da Cooperativa quem não tenha capacidade para isso JMC 2007-04-27 Divulgue entre os contrrâneos
publicado por matoscruz às 23:27
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Abril 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


.posts recentes

. Semana Cultura Góiense

. Faleceu op Chico

. pequenas noticias

. Conselho Regional da Casa...

. 1 Fazer alguma coisa

. ENGANO

. Fim de mês triste

. Casa do Povo e Conselho R...

. Carnaval na Casa de Góis

. Justa Homenagem

.arquivos

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

.links

.participar

. participe neste blog

.Contador

Cell Phones
Eugene and David Grin
blogs SAPO

.subscrever feeds